• SESI/MT
  • SENAI/MT
  • IEL/MT
  • Sistema FIEMT
Voltar

Estudo bilíngue desenvolve competências comunicativas de estudantes

09/07/2020 - 09h50

No processo constante de globalização, um fator considerado muito importante para a conquista de espaço no mercado de trabalho, tanto social quanto profissionalmente, é o domínio de outra língua. Neste cenário, que pede cada vez mais um aluno formado para os desafios do mundo, a educação bilíngue vem ganhando força.

A instrutora de Formação Profissional do Sesi Mato Grosso, Silbene Rosa Paoliello, aponta que a modalidade de ensino proporciona benefícios ligados à memória, escuta, concentração e compreensão textual, além do desenvolvimento das competências comunicativas dos estudantes.

“Os principais objetivos, além da integração da língua com o conteúdo, é que o estudante desenvolva as competências do século 21, também previstas dentro da BNCC [Base Nacional Comum Curricular], entre elas, resolução de problemas, pensamento crítico, trabalho em equipe e uso de tecnologia educacional”, explica Silbene, destacando que nas unidades escolares do Sesi Escola Mato Grosso o estudo bilíngue é ofertado para as turmas da Educação Infantil ao 9º ano do Ensino Fundamental.

Ela destaca ainda a maior capacidade de concentração, organização e o melhor desenvolvimento de habilidades cognitivas relacionadas à escrita, à fala e à leitura. “O projeto, denominado Hi Five, é um processo sistematizado de imersão em aquisição de uma língua estrangeira. Para isso, utilizamos a metodologia CLIL – Content Language Integrated Learning – que proporciona a integração de conteúdos variados, pela qual a língua serve de suporte ao conteúdo”.

Vivência

A coordenadora regional de Educação do Sesi, Cíntia Silva, argumenta que o programa propõe uma vivência em inglês, visando à aquisição natural do idioma de forma imersiva e diária, prezando pela experiência positiva entre aluno, família, professores e gestores.

As aulas não são de uma língua estrangeira, mas sim em uma língua estrangeira, ou seja, uma aula de matemática, história, ciências é ministrada usando vocabulário da língua inglesa, por exemplo. “A ideia é promover o aprendizado natural do bilinguismo por meio da exposição diária ao idioma. Durante as aulas, determinados conteúdos são ministrados em inglês com foco nas ciências, dando significado e contexto à aquisição da língua”.

Para que a experiência seja positiva e proveitosa, o corpo docente precisa estar integrado, havendo colaboração entre professores de conteúdo e professores de língua. Os alunos realizam atividades enquanto tem o aprendizado da língua como pano de fundo. É uma maneira inovadora de ensinar uma língua que não é baseado no formato tradicional de aulas, material didático e avaliações.

“É a possibilidade de aprender a partir de vivências e atividades colaborativas. Assim, o conhecimento é absorvido de forma muito mais divertida, graças à integração completa entre o ensino do idioma a os diversos aspectos do ensino aprendizagem”.

A professora Patricia Schults concorda que na modalidade de ensino as crianças são submetidas a vivências únicas, e que aprendem e constroem o aprendizado de uma maneira bem natural. “Elas se sentem importantes, sendo parte da aula, a cada frase, a cada expressão se tornam mais confiantes e estimuladas. É muito gratificante pra nós professores visualizarmos o crescimento de cada um dos alunos e sabermos que nossos objetivos estão sendo alcançados”.

A mãe do aluno Andreo Vilela, 5 anos, Aline Vilela, participa com ele das aulas online, da turma da Educação Infantil II, e as considera didáticas e proveitosas.

"Momento de encantamento, onde cada um busca através da novidade, das aulas em formato virtual, uma nova forma de aprendizado. Tudo chama a atenção, o que faz com que fiquem mais atentos e absorvam mais, se encantem pelo novo. É enriquecedor e muito gratificante".

Fotógrafa de recém-nascidos, Aline conta que o ensino bilíngue foi fundamental na escolha da escola e que está aprendendo junto com o filho. “Sempre considerei que deveríamos aprender desde pequenos a Língua Brasileira de Sinais, que é inclusão social e o idioma estrangeiro. Era uma vontade de dominar libras e o inglês, não tive essa oportunidade, por isso acho importante o Andreo tenha esses ensinamentos desde cedo”, finaliza.

Acompanhe o Sistema Fiemt nas redes sociais:

Sistema FIEMT / SESI-MT - ​​Serviço Social da Indústria
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193 - Centro Político Administrativo
Cuiabá - MT / CEP 78049-940 | Fone: (65) 3611-1500 / 3611-1555